Cultura

Serra dá trabalho aos artistas no seu dia

Texto: Maurilen de Paulo Cruz (Mauri)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Dia dos Artistas, 24 de agosto (*), vai ser comemorado na Serra com muito trabalho para eles: de segunda (24) a sexta-feira (28), vão mostrar seus talentos na variada programação da “Semana do Artista”. A iniciativa é do CMCS (Conselho Municipal de Cultura da Serra) e da Aleas (Academia de Letras e Artes da Serra), com apoio da Câmara Municipal, que vai sediar o evento em suas dependências (fica Rua Major Pissarra, na Serra-Sede).

Ao longo de cada um dos cinco dias, quem comparecer poderá assistir a todo tipo de espetáculo [programação abaixo], sem precisar pagar ingresso: mágica, ventriloquismo, dança, música, bandas de congo, filmes, contação de histórias, exposição de artes plásticas, bate-papo com escritores e uma sessão solene para entrega de homenagens, no encerramento do evento.

Segundo os organizadores, é possível que a exposição de artes plásticas permaneça até o fim do ano, com os trabalhos de um artista diferente por mês.

Você sabia?

(*) Os artistas brasileiros comemoram seu dia em 24 de agosto porque foi nesta data, no ano de 1863, que morreu o pioneiro do teatro no País, João Caetano dos Santos (Itaboraí, RJ, 27/01/1808-Rio de Janeiro, RJ, 24/08/1863).

Ator, diretor, escritor e empresário de teatro numa época em que as companhias portuguesas dominavam a cena carioca, devido à presença da Família Real Portuguesa (1808-1820), Caetano se destacava pela preocupação estética e profissional com que já fazia seu trabalho.

Estreou em 24/04/1831, com a peça “O Carpinteiro da Livônia” (depois, “Pedro, o Grande”). Dois anos após (1833), ocupou o Teatro de Niterói para fundar a “Companhia Nacional João Caetano”. Reformado e restaurado entre 1992 e 1995, o Teatro de Niterói tem hoje o nome de “João Caetano”.

Consciente de que o ator precisa de formação específica, Caetano criou uma escola de arte dramática, totalmente gratuita. Também escreveu dois livros sobre a arte de representar, “Reflexões Dramáticas” (1837) e “Lições Dramáticas” (1862). E foi quem estreou a peça “O Juiz de Paz na Roça”, de Martins Pena, em 1838.

O Governo Imperial teve tempo de entender o valor de seu trabalho e lhe cedeu, além de subvenções, o principal teatro do Rio de Janeiro de então, chamado São Pedro, na Praça Tiradentes. Abalado por três incêndios (foi construído em 1813), este teatro foi demolido e em seu lugar, em 1923, surgiu o hoje imponente Teatro João Caetano (2º com este nome).

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DO ARTISTA

24 a 28 de agosto, na Câmara Municipal da Serra

Realização: CMCS (Conselho Municipal de Cultura) e Aleas (Academia de Letras e Artes da Serra)

 Segunda-feira

9 h – Abertura da exposição de artes e artesanato

9:30 – Contação de história: Silvana Sampaio

10 h – No Plenário da Câmara: exibição do videodocumentário A Versão Mirim do Congo

14 h – Banda de Congo Mirim Konchaça

15 h – Exibição do videodocumentário A Versão Mirim do Congo

15:30 – Cantor Teodorico Boa Morte

 Terça-feira

9 h – Abertura da exposição de artes e artesanato

9:30 – Conversa com os escritores Pedro Paulo de Souza Nunes e Valdemir Ribeiro Azeredo, mediação: Paulo Negreiros

10 h – Exibição do videodocumentário Ao Som do Vapo “História da Banda Estrela dos Artistas”

14 h – Show de bonecos, com o mágico Rodman

15 h – Exibição do videodocumentário Ao Som do Vapo “História da Banda Estrela dos Artistas”

16 h – Conversa com escritores e tarde de autógrafos: Marcos Arrébola, Teodorico Boa Morte e Clério José Borges de Santanna, mediação: Paulo Negreiros

Quarta-feira

9 h – Abertura da exposição de artes e artesanato

09:30 – Mágico Mandrakion

10 h – Exibição do videodocumentário No Ritmo do Congo

14 h – Conversa com escritores e tarde de autógrafos: Antônio César Campos Tackla e Sônia Maria Rojas, mediação: Paulo Negreiros

15 h – Exibição do videodocumentário No Ritmo do Congo

16 h – Mágico Mandrakion

Quinta-feira

9 h – Abertura da exposição de artes e artesanato

9:30 – Espaço de Dança Oriental Nilcélia Prates – Projeto Dança do Ventre – A arte da Dança

10 h – Exibição do videodocumentário Queimado

14 h – Conversa com escritores e tarde de autógrafos: Charles Araújo e Adiel da Silva Santos, o “Carteiro Poeta”, mediação: Paulo Negreiros

15 h – Exibição do videodocumentário Queimado

16 h – Mágico Mandrakion

Sexta-feira

9 h – Abertura da exposição de artes e artesanato

9:30 – Grupo de Dança Nossa Raça Nossa Cor

10 h – Exibição do videodocumentário Siga minha mão

14 h – Conversa com escritores e tarde de autógrafos: Angelina Francisca dos Reis e Maria Immaculada Schirmer, mediação: Paulo Negreiros

15 h – Exibição do videodocumentário Siga minha mão

16 h – Show musical com o cantor Messias Cávoli

18 h – Sessão solene

Share