Cidade

Saqueadores e oportunistas do sofrimento das vítimas das enchentes

DSCN1916O Estado Capixaba passa por um momento de grande tristeza e sofrimento, devidos as fortes chuvas que têm caiado no estado nos últimos 15 dias. Milhares de famílias estão desabrigadas e perderam suas casas e seus bens materiais. No município de Serra não e diferente, as regiões mais afetadas pelas enchentes são a Grande Jacaraipe, Central Carapina, Jose de Anchieta II, Laranjeiras Velha e Bela Vista.

Mas, diante de toda essa situação existem pessoas sem escrúpulos, que aproveitam do sofrimento dos outros para beneficio próprio. É impressionante como isso pode acontecer numa situação como essa, em que a Cidade de Serra esta vivenciando.  Deveria ser um momento de ajuda mutua e não de utilizar em beneficio próprio.

Em São Patrício e Central Carapina, os saqueadores praticamente proíbem, os voluntários de  realizarem seu trabalho. Os voluntários utilizam os barcos para levarem alimentos e roupas para as pessoas que estão nos abrigos, e também para fazer o resgate de famílias que ainda não deixaram suas casas.

Os saqueadores fazem uso de arma de fogo e da força, para impedir que os voluntários passem com seus barcos. Eles pegam os pertences das pessoas que estão no barco, os alimentos e as roupas que estão levando para os abrigos. Esta bastante complicado para os voluntários, pois correm risco de vida. Além, dos saqueadores, os oportunistas do sofrimento alheio estão cobrando até R$ 10,00 (Dez Reais), por pessoa para fazerem o resgate.

Porem, as autoridades competentes nada fazem para resolver este problema. E, segundo informações a Policia Militar do ES, não tem condições, não dispondo de estrutura e equipamentos adequados para efetuar o patrulhamento em áreas alagadas. Deixando os moradores e voluntários ao Deus dará.

As duas regiões, que sofrem com os saqueadores aguardam uma ação dos órgãos competentes, já que seria viável que a atuação da PM nessa situação seja breve, para que os trabalhos possam continuar e os voluntários consigam levar para os abrigos os alimentos, as roupas e a ajuda necessária para socorrer os desabrigados. Essas comunidades contam com o apoio dos órgãos competentes.

Share