Homicídio é uma das principais causas de morte na Serra

Homicídio é uma das principais causas de morte na Serra

A morte de pessoas vítimas de homicídio representa 88% dos óbitos por causa externa registrados no município da Serra. O dado é do Ministério da Saúde e foi apresentado pelo chefe de gabinete da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do ministério, Fábio Landin, que esteve na Serra participando do seminário “A Serra que a gente quer – Saúde”, realizado pelo PT. Essa é a 3ª edição do ciclo de debates que tem como objetivo dar subsídio ao PT na construção de um plano de governo para a cidade.

Outro dado apresentado por Ladin foi o de que somente 33% dos serranos são cadastrados no Programa Saúde da Família (atendimento básico). No Espírito Santo 68% das pessoas estão cadastradas e no Brasil 61%. “Esse é um dado preocupante, pois cerca de 80% dos nossos problemas de saúde poderiam ser resolvidos nas unidades de saúde. Quando isso não acontece temos problemas em outros equipamentos, como hospitais e pronto-atendimentos”, explicou.

Ladin chamou atenção dos presentes para um fato que pode interferir diretamente nas propostas do partido para a Serra. Segundo levantamento do ministério, está nascendo mais gente na Serra, proporcionalmente, que no Brasil e no Espírito Santo. “Isso nos leva a preocupações específicas com a cidade, como gravidez na adolescência, pré natal”, afirma.

Também participou do seminário o secretário de Saúde de Vitória, Luiz Carlos Reblin, que defendeu o controle social, por meio de conselhos, na formulação e acompanhamento das políticas de saúde.

“Esse é o terceiro seminário que realizamos. Já debatemos educação, assistência social e agora saúde. Estamos conhecendo experiências exitosas de governos petistas para nos inspirar aqui na Serra”, comentou o deputado estadual Roberto Carlos, pré-candidato do partido a prefeito da cidade.

O seminário “A Serra que a gente quer” aconteceu na última terça-feira (27), em Carapina, na Serra. Os próximos seminários deverão tratar de segurança pública e Região Metropolitana.

Enviado por emal: Assessoria de comunicação do Deputado Estadual Roberto Carlos – PT-ES