Home » Colunistas » Eu quero que o “Brazil” realize a maior das Copas do Mundo!

Eu quero que o “Brazil” realize a maior das Copas do Mundo!

Em 1946, foi oferecida ao Brasil a oportunidade de sediar uma Copa do Mundo de Futebol. Essa oportunidade só surgiu por causa da destruição causada pela segunda Guerra Mundial na Europa. O Brasil se esforçou e, em tempo recorde, organizou a competição, satisfatoriamente. Construiu estádios, como o Maracanã, reformou outros e a copa aconteceu satisfatoriamente, apesar da derrota para o Uruguai na final. Já em 1984, de novo o governo brasileiro foi consultado pela FIFA sobre a possibilidade de sediar uma nova copa. O então presidente João Batista de Figueiredo recusou o convite, talvez para não expor a situação política caótica pré-queda da Ditadura Militar e sua mazelas.copa

Quando, ha alguns anos atrás, a FIFA elegeu o Brasil como sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014, lembro da esfuziante reação do nosso povo: Gritos de viva Brasil, comemorações barulhentas e um orgulho compartilhado com quase toda a população. Já vivíamos em crise para com a educação, nossos hospitais já eram sucateados, nossa política vivia denúncias de corrupção, ou seja, nada de diferente da situação atual.

Sou um admirador e praticante do nobre esporte bretão, torço pelo meu time do coração e vibro com a seleção de meu país, a cada copa. Já assisti edições dessa competição em países menos estruturados que o nosso e que deram certo, por que então ficar no time dos que apostam no fracasso desta, especificamente? Por que não tentar mostrar aos descrentes e ao resto do mundo que somos capazes de realizar uma competição de alto nível e, assim, merecermos os créditos?

Aos que batem na tecla da falta de hospitais, de escolas, de qualidade de vida, de moradias populares e tudo o mais, pergunto: quando isso tudo aconteceu, efetivamente, no Brasil? Como não nos conscientizarmos de que as verbas para essas carências nacionais já são distribuídas pelo orçamento, ano a ano, e não são devidamente aplicadas? Como não distinguirmos o fato de que o dinheiro não é o mesmo, que as verbas para a Educação, Segurança, Saúde, já são previamente asseguradas no inicio de cada ano, e jamais se misturam?

Assim como o bando de hienas que querem o fracasso da Copa, eu penso que os membros da comissão organizadora da competição , escolhidos pelo ministério dos esportes são pessoas desastrosas, quando abrem a boca. Ronaldo é um fenômeno das besteiras ditas, Bebeto, um despreparado para a função e nosso querido Pelé… é um poeta, calado, como dizia Romário. O mesmo Romário fica o tempo todo, sentado em seu gabinete parlamentar, criticando a comissão e seus membros por mero ciúme por não estar entre eles. Citado constantemente pelos hienas como exemplo de consciência, é o mesmo Romário que faltava aos seus compromissos trabalhistas, que subvertia as regras atléticas quando era profissional. O mesmo cara que traiu todas as suas esposas, que quase foi preso por não cumprir para com o pagamento das pensões alimentícias de seus filhos, que sonegou impostos e que não tem posses, pelo menos em seu nome, para burlar o Imposto de renda: Grande exemplo!

Vale ainda salientar a inegável quantidade de empregos, antes, durante e depois dessa copa, assim como as obras estruturais obrigatórias e super fiscalizadas pela FIFA, que se não é um exemplo de instituição idônea, sabe fazer dinheiro, e como! Ganharemos com o turismo, com as cotas de patrocínio e com melhorias em vários setores. Aos críticos pelo trabalho voluntário nas sedes da competição digo: voluntário quer dizer espontâneo, ninguém é obrigado a trabalhar de graça, se assim não o quiser.

Então, finalizando meu artigo, não me importo com os contrários: sou a favor da realização da Copa por aqui, não vou mudar de ideia, não concordo com os que torcem contra seu sucesso, pelo simples fato de que se esse insucesso acontecer, nós pagaremos a conta, tanto pelo prejuízo financeiro, quanto pela vergonha de ver o Brasil exposto em um vexame de proporções mundiais, assim como não me iludo achando que se não acontecer a copa, como estão propagando os “revolucionários sem ideais”, vamos ter hospitais, escolas e aparato policial de primeiro mundo. Só peço atenção a um fato futuro: tenho certeza de que vou ver, gritando gol, comemorando, bebendo, bandeira nas mãos e camisa verde e amarela, muitos “contrários” made in facebook , em junho, quando o Brasil estiver jogando. Se me abraçar, eu chuto!

Share

Sobre Professor Fábio Borges

Veja tambem

O Caos da Educação é evidente e evitável: A Serra ainda tem solução!

Durante minhas duas décadas de magistério, venho me deparando com o sucateamento do sistema educacional, …

Share
%d blogueiros gostam disto: