Home » Cultura » Centro Cultural Eliziário Rangel abre as portas na Serra

Centro Cultural Eliziário Rangel abre as portas na Serra

Texto: Rodrigo Da Costha

Imagens: Divulgação

14494830_1787510424825594_1521293120938851965_nDifundir a arte e a cultura, levando entretenimento de nível para a população é o objetivo do Centro Cultural Eliziário Rangel, o primeiro centro voltado para as manifestações artísticas na Serra. O local é particular e está situado na Rua Gonçalves Dias 1201, Bairro São Diogo.  A inauguração será nesta sexta-feira, 18/11, às 19:30.

Tem capacidade para 400 pessoas. O local é divididos em três pisos. O Centro Cultural é o local propício para grandes espetáculos. O palco é estilo popket, diferente dos palcos tradicionais, que são altos e tem cortina vermelha. Esse formato de palco, lembra o tablado, o que permite uma interação maior entre o publico e o artista.

O psicólogo e diretor do Centro Cultural Eliziário Rangel, Antonio Vitor diz que as agendas serão constantes e que o centro vai funcionar em diversos horários com manifestações culturais variadas. No Sábado e no domingo, por exemplo vai acontecer o curso, com o filosofo Luiz Fuganti da Escola Nômade de São Paulo.

14462722_1783868601856443_7766215398691789853_n“O curso a criação de Si como obra de arte”, será ministrado pelo filosofo Fuganti, que é uma parceria que fizemos com a Escola Nômade de filosofia”. Pontua o Antonio Vitor.

Antonio Vitor ainda informa que a partir de terça vão acontecer aulas de danças Flamenca, Contemporânea e Xiva Yoga. Outras atividades do centro serão informadas nas redes sociais.

O nome do Centro foi escolhido para homenagear o líder negro da Insurreição do Queimado Eliziário Rangel. Ele por ser letrado, como era denominado na época, fazia a articulação entre os senhores e os escravos. Ele era o cabeça da revolta, aquela pessoa que criava as estratégias, já o Francisco (Chico Prego) era a força na revolta, o João (Pequeno), João e Carlos peitos de homens, eles eram cinco lutando pela liberdade.

Eliziário tornou-se uma lenda para os negros que sonhavam com a liberdade, e foi alcunhado como o “Zumbi da Serra”, em alusão ao herói do Quilombo dos Palmares. Chico Prego ganhou estátua em uma praça no município da Serra, e seu nome batiza a Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO: Inauguração do Centro Cultural Eliziário Rangel

Local: Rua Gonçalves Dias, 1201, São Diogo, Serra.

Hora: 19:30

Share

Sobre Jornalista D'Lourdes

Veja tambem

Oficina sobre documentário contemporâneo com inscrições abertas

O curso integra a Mostra Documentos Autorais e acontecerá de 3 a 6 de julho …

Share
%d blogueiros gostam disto: