Home » Cidade » Ambientalistas e pescadores debatem na Câmara a mortandade de peixes na Lagoa Juara

Ambientalistas e pescadores debatem na Câmara a mortandade de peixes na Lagoa Juara

dsc_0021A morte de milhares de peixes na Lagoa Juara, em Jacaraípe, gera preocupação e revolta em moradores e em quem dela depende para o sustento de suas famílias. A situação chegou a um ponto tão crítico que motivou uma audiência pública na Câmara da Serra, na noite da última quinta-feira (03). Realizada pelo vereador Gilmar em parceria com entidades ambientalistas e  de pescadores, o evento debateu sobre os problemas ambientais na Juara.

Participaram da audiência Roberta Narcizo, do Movimento Ambientalista da Serra; Graciele Petarli Venturoti, secretária municipal de Meio Ambiente; Carlos Humberto, do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Centro Norte;  Subtenente Reis, da Polícia Ambiental; Antônio Pereira, representante dos Pescadores Ribeirinhos da Lagoa Juara, além do deputado federal Givaldo Vieira, do vereador Gideão, entre outras entidades ligadas a questões ambientais.

Em seu discurso de abertura, o vereador Gilmar disse que o objetivo da audiência pública é esclarecer à população da Serra os problemas por que passa a Lagoa Juara. “É uma forma de buscarmos respostas e soluções efetivas para que esse problema na Juara não alcance dimensões ainda mais graves ao ecossistema da lagoa e também aos moradores que dela dependem para sobreviver”, explicou o parlamentar. Para Gilmar, a mortandade de peixes traz um alerta: “O meio ambiente na Serra pede socorro, e é tarefa de todos nós zelarmos por ele com mais cuidado e respeito”.

Representantes dos pescadores e de entidades de defesa do meio ambiente criticaram o abandono da Lagoa Juara, local, segundo eles, com um forte potencial turístico e de preservação ambiental. Sobre a mortandade de peixes, eles denunciam o despejo de esgoto na lagoa e no rio Jacaraípe, além das obras de urbanização que acontecem neste rio, como fatores prejudiciais à vida na Juara.dsc_0031

Durante o debate, dúvidas surgiram a respeito da qualidade da água e também sobre o que causou a morte de milhares de peixes. É que, na Juara, existe a produção de tilápias, além da presença de outras espécies de peixes das quais dependem os pescadores da região. A secretária municipal do Meio Ambiente, Graciele Petarli, adiantou aos participantes que não há qualquer impacto para os peixes da lagoa, e que por isso nada impediria o consumo humano. Essa informação, que consta de laudos da Prefeitura da Serra sobre as condições da água da Juara, será comunicada oficialmente às entidades ambientais e de pescadores.

Ativistas do meio ambiente e pescadores ainda cobraram das autoridades públicas um diálogo aberto e permanente com a sociedade civil para debater os problemas ambientais da cidade. Como encaminhamentos da audiência pública, ficou decidido que a prefeitura entregará uma carta explicativa com os laudos sobre a água da Lagoa Juara e a morte dos peixes. Ficou definido, ainda, que será criado um grupo de trabalho para acompanhar as questões debatidas na audiência e promover outras ações.

Texto/Foto: Assessoria de Imprensa do Vereador Gilmar

Share

Sobre Jornalista D'Lourdes

Veja tambem

Vendo casa Alto Padrão em Manguinhos

TERRENO: 1.470 METROS – ÁREA CONSTRUÍDA: 575 METROS – VISTA ETERNA PARA O MAR Maravilhosa …

Share
%d blogueiros gostam disto: